►md

mensagensdiversificadas.com.br ...mensagens diversificadas...para pessoas que gostam de se comunicar

Pesquisar

Mostrando postagens com marcador educação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador educação. Mostrar todas as postagens

26/01/2016

O que é a lei de cotas?

06:20 0



1) O que é a lei de cotas?

A Lei nº 12.711/2012, sancionada em agosto deste ano, garante a reserva de 50% das matrículas por curso e turno nas 59 universidades federais e 38 institutos federais de educação, ciência e tecnologia a alunos oriundos integralmente do ensino médio público, em cursos regulares ou da educação de jovens e adultos. Os demais 50% das vagas permanecem para ampla concorrência.




2) A lei já foi regulamentada?

Sim, pelo Decreto nº 7.824/2012, que define as condições gerais de reservas de vagas, estabelece a sistemática de acompanhamento das reservas de vagas e a regra de transição para as instituições federais de educação superior. Há, também, a Portaria Normativa nº 18/2012, do Ministério da Educação, que estabelece os conceitos básicos para aplicação da lei, prevê as modalidades das reservas de vagas e as fórmulas para cálculo, fixa as condições para concorrer às vagas reservadas e estabelece a sistemática de preenchimento das vagas reservadas.

3) Como é feita a distribuição das cotas?

As vagas reservadas às cotas (50% do total de vagas da instituição) serão subdivididas — metade para estudantes de escolas públicas com renda familiar bruta igual ou inferior a um salário mínimo e meio per capita e metade para estudantes de escolas públicas com renda familiar superior a um salário mínimo e meio. Em ambos os casos, também será levado em conta percentual mínimo correspondente ao da soma de pretos, pardos e indígenas no estado, de acordo com o último censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

4) A lei deverá ser aplicada imediatamente?

Sim, mas gradualmente. Em 2013 terão de ser reservadas, pelo menos, 12,5% do número de vagas ofertadas atualmente. A implantação das cotas ocorrerá de forma progressiva ao longo dos próximos quatro anos, até chegar à metade da oferta total do ensino público superior federal.

5) Como as universidades que já tiveram edital de vestibular publicado devem agir?

As universidades que já publicaram seus editais para o vestibular terão de fazer novas chamadas.

6) A lei vale para quem estudou em colégios militares também?

Sim, vale para todas as escolas públicas de ensino médio. O conceito de escola pública se baseia na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), Lei nº 9394/96, art. 19, inciso I:

Art. 19. As instituições de ensino dos diferentes níveis classificam–se nas seguintes categorias administrativas:

I – públicas, assim entendidas as criadas ou incorporadas, mantidas e administradas pelo Poder Público

7) Quem obteve certificação do ensino médio pelo Enem poderá entrar pela reserva de vagas?

Para ser considerado egresso de escola pública, o estudante deve ter cursado o ensino médio em escola pública ou ter obtido certificação do Enem, Encceja e demais realizadas pelos sistemas estaduais, tendo cursado o ensino fundamental em estabelecimento público. O estudante não pode ter cursado escola particular em nenhum momento.

8) Quem concorrer pelas cotas também poderá entrar pela ampla concorrência?
Nos primeiros quatro anos de implementação da lei, os estudantes cotistas devem disputar vagas tanto pelo critério de cotas quanto pelo de ampla concorrência, já que as vagas serão oferecidas gradativamente. A partir de quatro anos, a permanência desse modelo ficará a critério de cada instituição de ensino.

9) As cotas valerão para vestibulares tradicionais e para o Sisu?
Sim, a lei já valerá para os próximos vestibulares das instituições e também na próxima edição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação. As instituições federais de ensino que adotarem diferentes processos seletivos precisam observar as reservas de vagas em cada um destes processos.

10) Como será comprovada cor e renda declarados pelos candidatos?

O critério da raça será autodeclaratório, como ocorre no censo demográfico e em toda política de afirmação no Brasil. Já a renda familiar per capita terá de ser comprovada por documentação, com regras estabelecidas pela instituição e recomendação de documentos mínimos pelo MEC.

11) No critério racial, haverá separação entre pretos, pardos e índios?

Não. No entanto, o MEC incentiva que universidades e institutos federais localizados em estados com grande concentração de indígenas adotem critérios adicionais específicos para esses povos, dentro do critério da raça, no âmbito da autonomia das instituições.

12) Como o governo federal vai garantir a permanência dos estudantes cotistas na universidade?

A política de assistência estudantil será reforçada. No orçamento de 2013 já está previsto um aumento para o Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes). Serão investidos pelo menos R$ 600 milhões em assistência estudantil em 2013. O MEC está articulando com os reitores a política de acolhimento dos alunos cotistas, que também gira em torno da política de tutoria e nivelamento.

13) Universidades que já têm programas de cotas terão de mudar?

Podem ser mantidas as iniciativas já existentes, desde que as exigências da lei, ou seja, 12,5% das vagas, sejam implementadas conforme o Congresso Nacional estabeleceu. Então, no mínimo, esses 12,5% têm que corresponder integralmente aos critérios da lei. A partir desse 12,5%, podem ser criados critérios adicionais. A Lei de Cotas determina o mínimo de aplicação das vagas, mas as universidades federais têm autonomia para, por meio de políticas específicas de ações afirmativas, instituir reservas de vagas suplementares.

14) Haverá algum tipo de acompanhamento da implementação da lei?

Sim. O acompanhamento ficará a cargo de um comitê composto por representantes do Ministério da Educação, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e da Fundação Nacional do Índio (Funai), com a participação de representantes de outros órgãos e entidades e da sociedade civil.


fonte: portal.mec.gov.br





Gostando do artigo, deixe sua idéia!
Que tal?
Comentem sobre o artigo, suas opiniões, as quais são importantes para nosso site!

- Tirem suas dúvidas através de contato
ou através de:
nosso formulário de comentários aqui!!!


Att.
Equipe
mensagensdiversificadas.com.br

23/11/2015

Estado do Espírito Santo

11:05 0
Estado do Espírito Santo


      Map of espirito santo brasil
    Espírito Santo
    Unidade federativa do Brasil
    O Espírito Santo é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está localizado na região Sudeste. Faz fronteira com o oceano Atlântico a leste, com a Bahia ao norte, com Minas Gerais a oeste e noroeste e com o estado do Rio de Janeiro ao sul. Wikipédia
    Área46.078 km²
    População3,885 milhão (1 de jul de 2014)
////

06/10/2014

"sobre internet? "O que Aécio e Dilma pensam "..."Mas afinal, quais são as propostas deles para a internet? "

16:48 0
. .


 "sobre internet?  "O que Aécio e Dilma pensam "


"Conheça as propostas de Aécio e Dilma para a internet"


 
(Foto: Reprodução)






Nesse domingo, 5, ocorreu o primeiro turno das Eleições no Brasil. No próximo dia 26, Aécio Neves e Dilma Rousseff dividirão as urnas novamente para a escolha de presidente do País. 

Mas afinal, quais são as propostas deles para a internet? 

O tema foi pouco (ou nada) explorado nos debates televisivos e na propaganda política, apesar de o setor ter vivido fatos recentes importantes como o Marco Civil e o escândalo de espionagem da NSA.

Olhar Digital analisou os planos de governo dos dois candidatos acerca da internet e os reproduz abaixo.




Confira:
Aécio Neves

O tucano Aécio Neves promete universalizar o acesso a internet e aumentar sua infraestrutura. 

O candidato afirma que "o acesso à comunicação digital é altamente estimulante à participação e colaboração no âmbito das redes sociais" e que, portanto, seu governo estimulará iniciativas de produção do conhecimento em rede.

Além disso, o candidato do PSDB pretende oferecer acesso de qualidade e "com custo compatível, garantindo o acesso gratuito quando necessário", especialmente para atividades ligadas à inclusão e âmbito social.

No que diz respeito à juventude, Aécio prevê a criação um portal exclusivo e "amplo" para jovens que "estimule o diálogo e o debate e ofereça informações relevantes" para o segmento da população. 


Crianças e adolescentes são contemplados no
plano de governo dentro das escolas, com a proposta de melhoria do acesso à internet. 


Neves prevê a modernização de equipamentos escolares e adição de computadores com internet e conexão Wi-Fi "acessível a todo estudante".
 
Por fim, Aécio Neves diz que temas como "controle da internet" e "guerra cibernética" seriam discutidos pelo Brasil em organizações internacionais.


Dilma Rousseff

A presidente promete ampliar as medidas tomadas em seu primeiro mandato caso seja reeleita. 

Uma delas é o Governo Digital, portal do governo de transparência. "Por meio do Governo Digital, vamos utilizar cada vez mais a internet para que o cidadão acompanhe, com facilidade e transparência, a destinação dos recursos públicos", diz o plano do governo.

A universalização da internet também é um dos pontos propostos por Dilma. 

A candidata do PT fala em serviço de internet "barato, rápido e seguro" que será obtido pela expansão da infraestrutura de fibras óticas e "equipamentos de última geração".

Em relação ao Marco Civil, a candidata considera o projeto "um dos mais avançados do mundo" e garante sua implementação num eventual novo mandato. "Nosso Marco Civil dá aos usuários garantias fundamentais como a liberdade de expressão, o respeito aos direitos humanos e à privacidade do cidadãos, assegurando a neutralidade da rede frente a interesses comerciais ou de qualquer espécie", defende.

. .
Dilma Rousseff ainda promete proteger a internet, proposta impulsionada pelo escândalo da invasão de dados pela NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos), em 2013. 

"Queremos construir igualmente mecanismos que protejam todas as formas de comunicação – a internet, em particular – assegurando a privacidade da cidadania, das empresas e dos Governos", afirma o documento.


Fonte:

olhardigital





Gostando do artigo, deixe sua idéia!
Que tal?
Comentem sobre o artigo, suas opiniões, as quais são importantes para nosso site!

- Tirem suas dúvidas através de contato
ou através de:
nosso formulário de comentários aqui!!!


Att.
Equipe
mensagensdiversificadas.com.br

curtir



arquivo

o ooOAdicione sua URL no Google, e apareça nas buscas || Пост!Featured on Hometalk.com