►md

mensagensdiversificadas.com.br ...mensagens diversificadas...para pessoas que gostam de se comunicar

Pesquisar

Mostrando postagens com marcador nutricionista. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador nutricionista. Mostrar todas as postagens

02/06/2015

"Seja Solidário"... "A campanha continua"..."Toda família tem um limite financeiro."

15:25 0

   Hermilla Torres Pereira, antes e depois que começou a ter           convulsões (Foto: Arquivo Pessoal)

Rede social ajuda nutricionista a lutar contra doença sem diagnóstico

Há um ano, natalense foi internada com suspeita de dengue.
Hoje em São Paulo, médicos tentam descobrir o que Hermilla Torres tem.


Há quase um ano, a nutricionista potiguar Hermilla Torres Pereira, de 27 anos, deu entrada em um hospital de Natal sentindo dor de cabeça, febre e náuseas. 
época, os sintomas apontaram para mais um caso de dengue. "
"A suspeita, no entanto, não se confirmou. Agora, ainda sem saber o que está acontecendo com ela, a moça conta com uma campanha criada no Instagram por amigos. "
"O dinheiro arrecadado foi usado para que ela viajasse para um centro de referência em São Paulo, onde os médicos tentam diagnosticá-la e tratá-la. A permanência na capital paulista também depende de doações."


"Após o desmaio, Hermilla foi novamente hospitalizada. Desta vez, apresentando um quadro de convulsões constantes, ela acabou internada em uma unidade de terapia intensiva. Ainda de acordo com Ana Luísa, as investigações para diagnosticar o quadro apresentado pela amiga sugestionaram várias doenças, mas nenhuma foi confirmada."




"De acordo com Ana Luísa Flor, que é amiga de Hermilla e uma das coordenadoras da campanha, os primeiros sintomas apareceram em junho de 2014, durante a Copa do Mundo. Gripada, ela sentia febre e dores no corpo, indícios típicos da dengue. "Hermilla deu entrada no hospital com suspeita de dengue e voltou para casa após uma série de exames. No dia seguinte, a mãe dela a encontrou desmaiada no quarto. Foi a primeira vez que ela teve convulsões", recordou Ana Luísa.Hermilla ficou dois meses na UTI. Para controlar as convulsões, ela teve que fazer uso de medicamentos fortes. “Controlava as convulsões, mas deixava o sistema imunológico ainda mais debilitado”, acrescentou Ana Luísa. Neste período, a nutricionista chegou a pesar 35 quilos.Além de todos os problemas com o quadro de saúde de Hermilla, as dificuldades financeiras também foram um obstáculo. "Toda família tem um limite financeiro. A família de Hermilla passou por um período muito difícil, pois o plano de saúde não cobria alguns exames que ela tinha que fazer. Apenas uma vacina, que vinha da Alemanha, custava R$ 700 a dose", explicou a amiga."Sabemos que Natal, apesar do tratamento excelente que os médicos daqui deram a Hermilla, não é um centro de referência em pesquisas. Foi por sugestão dos próprios médicos que a atenderam que decidimos criar uma campanha para enviar Hermilla para São Paulo em busca desse diagnóstico fechado", explicou Ana Luísa."
"Seja Solidário" 

"A campanha Seja Solidário começou entre os amigos e familiares, mas acabou tomando proporções maiores que a imaginada. "Por estarmos vivendo um momento de tantas tragédias, qualquer ação positiva parece atrair as pessoas que querem fazer algo bom", disse Ana Luísa."
"As arrecadações coletadas pelos amigos foram suficientes para enviar Hermilla para o hospital Sírio Libanês. "
"Ela passou por um monitoramento neurológico que durou 48h e realizou exames de sangue. No entanto, a equipe médica informou que a nutricionista deve passar pelo menos mais dois meses internada até a apresentação de um diagnóstico preciso.
Além dos exames, Hermilla também está fazendo reabilitação motora. "


Ela tem dificuldades de digerir alguns alimentos. 


"No entanto, de acordo com Ana Luísa, a verbalização já evoluiu bastante. "Estamos muito contentes com a evolução dela. A campanha continua, afinal, manter o custeio desse tratamento lá em São Paulo não é nada barato. Esperamos continuar contando com a solidariedade de todos e temos de que ela vai se recuperar em breve", afirmou."




fonte desta pesquisa:G1



Gostando do artigo, deixe sua idéia!
Que tal?
Comentem sobre o artigo, suas opiniões, as quais são importantes para nosso site!

- Tirem suas dúvidas através de contato
ou através de:
nosso formulário de comentários aqui!!!


Att.
Equipe
mensagensdiversificadas.com.br

03/08/2014

"mandamentos para não desistir no meio da dieta e incorporar hábitos saudáveis no dia a dia"..."emagrecer com saúde"

16:22 0
"mandamentos para não desistir no meio da dieta e incorporar hábitos saudáveis no dia a dia"..."emagrecer com saúde"



A nutricionista Michelle Gallant, de Havard, recomenda prestar atenção nos efeitos da comida no nosso organismo: o que nos faz bem, o que nos faz mal, o que precisamos comer (Foto: Think Stock)"Dez 

mandamentos 

para não desistir

  no meio da dieta e

 incorporar hábitos 

saudáveis no dia a dia"

 


 

"Em vez de embarcar em 

regimes "mágicos",  

com dicas difíceis de seguir, 

tente planejar uma  

reeducação alimentar 

de longo prazo seguindo 

estes dez passos"






Só 20% da população é capaz de cumprir uma dieta e, dessa minoria de “espartanos”, a maioria volta a recuperar o peso perdido depois de um tempo. 
É hora de planejar uma reeducação alimentar, 
com um regime que seja possível de incorporar no dia a dia. 

Aqui vão dez dicas da Marie Claire espanhola para ser uma dessas pessoas que, na verdade, podem ser resumidos em um: é possível comer de tudo desde que de maneira consciente.

1. Não se prive de nada
 

Atenda aos apelos do seu corpo. 

Isso não significa cair de boca em toda espécie de gorduras e doces. 

A nutricionistas Michelle Gallant, de Havard, recomenda prestar atenção nos efeitos da comida no nosso organismo: o que nos faz bem, 
o que nos faz mal, 
o que precisamos comer.

2. Confie nos sinais internos de fome
 

Você é daquelas pessoas que, ao primeiro sinal de fome, corre à primeira sorveteria que vê pela frente? 

Outra nutricionista, Tracy Tylka, ensina como se conter: 

anote os sintomas e sensações físicas que você sente antes de comer, quando está com fome e depois de comer. 

A partir disso, será fácil estabelecer quando um ranking de quando realmente você está com fome.
3. Não confunda sede com fome

 
Essa já é um lugar comum, mas não custa repetir: tome um copo de água antes de começar a beliscar guloseimas.



Aprenda a parar: lembre-se que o primeiro pedaço de uma barra de chocolate não tem o mesmo sabor do terceiro ou quarto (Foto: Think Stock)


4. Não coma por razões emocionais
 

Coma sempre por razões físicas

Esta é talvez a dica mais difícil, 
já que a maioria de nós tende a se descontrolar quando estamos tristes, felizes ou estressados. 

Os quilos a mais costumam ter causas psicológicas e, 
por outro lado, a comida não soluciona esses problemas.



5. Não se culpe
 
Se você come por ansiedade, tente não entrar no ciclo vicioso de comer e se culpar na sequência. 


Lembre-se, apenas, que o primeiro pedaço de uma barra de chocolate não tem o mesmo sabor da terceira ou quarta. Aprenda a parar.

6. Coma da forma mais lenta possível
 

E, além disso, tente não comer quando está distraída. 

Tente encarar o ato de comer como um ritual. 

Com o tempo, este hábito estará incorporado a sua vida –e não apenas à dieta.


7. Faça exercícios de relaxamento antes de comer

 
É o que alguns especialistas denominam “mindful eating” (ou comer de forma consciente): tente respirar relaxadamente antes de comer e faça com que a refeição seja um momento de atenção plena –evitando o comer distraidamente da dica acima.



Não vire escravo da balança: se pesar obsessivamente é um dos maiores inimigos de qualquer dieta (Foto: Think Stock)


8. Pergunte-se se ainda está com fome
 

Enquanto come, tente fazer as perguntas mentalmente: “Quanta fome ainda tenho?”, 
“Quanto falta para que eu esteja saciada?” 
Quando achar que chegou a esse ponto, pare de comer, mesmo que ainda tenha comida no prato.


9. Respeite os limites do corpo
 
Se você come algo muito pesado numa refeição, o próprio organismo pedirá algo mais leve na refeição seguinte e vice-versa. Confie nos sinais do corpo e tente não se privar de mais ou se empaturrar num único dia.

10. Não vire escrava da balança

 
Se pesar obsessivamente é um dos maiores inimigos de qualquer dieta. 


Lembre-se que o peso varia segundo muitos fatores. 

Não deixe se guiar apenas pela massa corporal, 
mas pelo principal objetivo de emagrecer com saúde. 

Subir na balança a cada 15 dias é o suficiente.




saiba mais Doença rara faz mulher ganhar corpo de atleta apesar de nunca ter malhado







fonte:
revistamarieclaire




curtir



arquivo

o ooOAdicione sua URL no Google, e apareça nas buscas || Пост!Featured on Hometalk.com