#mensagens diversificadas |md|: Web

Hot

Pesquisar

Mostrando postagens com marcador Web. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Web. Mostrar todas as postagens

08/07/2018

você sabia da História dos domínios de Internet: Conheça a origem, o desenvolvimento e o lucrativo mercado por trás dos endereços da Internet

11:39 0

...    A História dos domínios de Internet     

 A História dos domínios de Internet

Conheça a origem, o desenvolvimento e o lucrativo mercado por trás dos endereços da Internet





Qualquer usuário da Internet está acostumado com a ideia de digitar um endereço na barra do navegador e, assim, ser levado até um site específico. 

É um princípio básico da navegação online

Mas você sabia que nem sempre foi tão fácil? 

A ideia de atribuir um nome, ou seja, um domínio
para identificar um website
é um mecanismo criado alguns anos após o início da Internet.

Hoje, os domínios são importantes para a identidade de marcas e organizações e movimentam um mercado milionário

Confira, a seguir, um breve histórico desse universo e as curiosidades que envolvem o tema.





Um dos endereços mais acessados do mundo (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)


Origens

A Arpanet, precursora da Internet
surgiu na década de 1960
foi a partir dela que, 
aos poucos, uma rede mundial de computadores 
foi se desenvolvendo. 
Nos anos 1980, a Internet 
já utilizava o protocolo TCP/IP 
para o envio e recebimento de dados
que é a norma até hoje.

Porém, os 
números divididos por pontos 
que direcionavam até os sites 
não eram algo muito simples para o usuário comum. 
É aí que entra o 
Sistema de Nomes de Domínios (DNS, na sigla 
em inglês), 
o recurso criado para traduzir 
os endereços IP 
para nomes de domínios
muito mais 
coerentes e fáceis de lembrar.

Em 1984, foram estabelecidos os 
sete primeiros domínios de 
primeiro nível (TLDs), 
que são as terminações dos endereços web
como 
“.com”, 
“.net” 
ou 
“.org”. 

O primeiro domínio registrado foi o
 symbolics.com, 
em 1985, 
por uma fabricante de computadores 
em Massachusetts, nos Estados Unidos.


Nessa época, qualquer um poderia registrar um domínio gratuitamente

Só a partir de 1995 esse procedimento se tornou pago. 

A empresa de consultoria tecnológica Network Solutions foi a primeira com a habilidade cobrar pelos registros.



ICANN, órgão responsável por regular os domínios com nome na Internet  (Foto: Divulgação/ICANN) 


Entre os 100 primeiros domínios da História, estão nomes conhecidos do mundo da tecnologia
como 
Xerox.com, 
HP.com, 
Siemens.com, 
Adobe.com 

Apple.com 
— todos registrados de 1985 a 1987. 

A popularização e comercialização da Internet
porém, só viria na década seguinte.

O sistema de domínios 
era controlado pelo governo americano até 1998, 
quando o Departamento de Comércio dos EUA 
decidiu privatizar o DNS

O objetivo era aumentar a competitividade no mercado e impulsionar a participação internacional

No entanto, houve muitas críticas quanto ao regulamento, que foram expressadas em um documento público e resultaram na criação da 
Corporação da Internet para Nomes e Números Atribuídos (ICANN), 
uma entidade sem fins lucrativos 
responsável pela gestão global dos endereços de 
IP e dos domínios.

Regulamentações

Com o crescimento da Internet 
e suas infinitas oportunidades, 
surgiam também problemas. 

Um deles era o registro de domínios enganosos. 

Para combater a criação abusiva de URLs 
que se passam por marcas e pessoas 
usando nomes similares 
ou se aproveitando de erros de digitação
os Estados Unidos aprovaram, em 1999, 
a Lei de Proteção ao Consumidor Anticybersquatting.


Outra questão eram os domínios falsos que encaminhavam usuários para sites pornográficos. 

Endereços atrativos inclusive 
para o público infantil, 
como 
teletubbies.com, 
foram usados assim. 
Visando coibir isso, em 2003,
foi aprovada a 
Lei de Verdade 
em 
Nomes de Domínios, 
uma norma que proíbe a prática. 
Já em 2005, os EUA apresentaram o 
"US Principles on the Internet DNS", 
um documento oficial com diretrizes 
para assegurar 
segurança e estabilidade 
ao sistema de domínios.

No Brasil
o registro de domínios 
esbarra em leis de 
propriedade intelectual 

direito do consumidor, 
mas não temos legislação concreta sobre o tema. 
Projetos de lei com essa finalidade tramitam no Congresso Nacional e no Senado desde pelo menos 2003, mas nada foi adiante. 
O que existe no país 
é a atribuição da responsabilidade 
pelos registros ao 
Núcleo de Informação e Coordenação do 
Ponto BR (NIC.br), 
por meio do Registro.br
A entidade civil sem fins lucrativos implementa as decisões e os projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), que é o 
responsável por coordenar e integrar as iniciativas e serviços da Internet nacionais.

Expansão dos TLDs

Em 2014, o ICANN 
disponibilizou mais de 130 novos domínios de primeiro nível, aumentando exponencialmente as possibilidades para novos websites
São terminações com 
nomes de locais, 
objetos, 
ações, 
marcas, 
comidas, 
esportes, 
entre outros, como 
.vote”, 
.music” 
ou 
.apple”. 

O total de TLDs disponíveis em 2017 ultrapassava 1,5 mil. No início deste ano, o NIC.br anunciou a oferta de 56 opções de categorias relacionadas a 
cidades brasileiras, como 
.rio.br”, 
.sampa.br” 
ou 
.floripa.br”.



Centenas de domínios de primeiro nível surgiram nos últimos anos (Foto: Reprodução/Web Drive)


O TLD com mais endereços registrados é o 
“.com”, 
disparado à frente do ranking. 

Em seguida, estão, 
“.cn”, 
“.tk” 

“.de”, 
referentes, respectivamente, 
à China, 
ao arquipélago de Tokelau 
e à 
Alemanha, 
e o 
“.net”. 

Com frequência, domínios de primeiro de nível de países são apropriados para outros usos. 
Por exemplo, o “.tv” 
foi criado para o Tuvalu, 
uma estado da Polinésia, 
mas é muito utilizado pela indústria televisiva, e o 
“.im”, que se refere à Ilha de Man, 
uma nação britânica, 
costuma ser empregado por 
serviços de mensagens instantâneas.

Grandes negociações

O surgimento dos domínios deu origem a um mercado milionário, em que empreendedores compram endereços aos montes para vendê-los por preços mais altos. É como uma especulação imobiliária virtual: determinados domínios, em especial nomes simples e óbvios, são extremamente lucrativos para quem sai na frente e consegue registrá-los. 
Afinal, 
um domínio adequado 
pode ser muito importante 
para a 
visibilidade 
e a 
identidade de um negócio

Durante um dia de 2012, Mike Mann, um desses especuladores, comprou quase 15 mil domínios.

O endereço mais caro de todos os tempos é o lasvegas.com
negociado por US$ 90 milhões em 2005. 
Outros exemplos de grandes vendas 
no ramo incluem o 
vacationrentals.com, 
comprado por US$ 35 milhões por um empresário do turismo, em 2007, 
e o 
sex.com, 
que movimentou US$ 13 milhões em 2010 depois de uma longa e complexa disputa judicial.

Conseguir um bom domínio hoje é de fato bastante difícil, principalmente entre os escassos .com”. 
Segundo um estudo da 
startup croata WhoAPI, desde 2013, 
todas as combinações possíveis 
com quatro letras estão esgotadas
De 
aaaa.com 

zzzz.com, 
as 
456.976 possibilidades 
já foram 
registradas.





fonte: techtudo
..
            Пост! 
o ooOAdicione sua URL no Google, e apareça nas buscas

Read More

22/01/2016

"Um Guia Para Os Novatos"..."Como Fazer Bom Uso Das Principais Redes Sociais?"

14:12 0

Como Fazer Bom Uso Das Principais Redes Sociais? Um Guia Para Os Novatos



As redes sociais se multiplicaram nestes últimos anos como “coelhos”. 
Hoje em dia existe uma comunidade (virtual) para todos os interesses, gostos e desejos. 
Com todas estas diferentes opções, pode ser difícil acompanhar o ritmo. 
No entanto, quando bem utilizadas, as redes sociais oferecem vantagens inegáveis, tanto pessoais como profissionais.
"Com o final de 2015 e início de 2016,"
..." a idéia de redigir ...
..."um pequeno guia das plataformas mais populares no momento. "
"Você poderá encontrar desde a apresentação de cada rede até também as melhores práticas para cada uma, que você precisa conhecer."
" Ao final deste artigo, você contará mais com seus amigos do Facebook, dominará o Linkedin melhor que seu chefe e deixará seus filhos (e netos) espantados com seu conhecimento sobre o Snapchat.





  Facebook

   Facebook, o amigo com o qual você pode sempre contar

Impossível passar desapercebido. O Facebook é A estrela das redes sociais. Em 12 anos (uma eternidade na escala digital), a plataforma criada por Mark Zuckerberg tornou-se o segundo site mais consultado no mundo, só ficando atrás do Google. O uso do Facebook é a imagem do seu sucesso: gigantesco! Com o Facebook, você pode fazer tudo ou quase tudo: estar em contato com seus amigos, compartilhar suas fotos, mas também pode seguir os assuntos da atualidade, se comunicar por bate-papo (graças ao chat Messenger) ou até estabelecer um contato regular e ativo com sua comunidade e página (se você for uma empresa ou uma celebridade). Mais ainda, o Facebook não para de inovar para te oferecer sempre novos recursos.

Como usá-lo?

No Facebook, a palavra de ordem é moderação. Cada usuário tem grande parte de seus amigos e conhecidos em sua lista de contatos. Portanto, não dá para pensar em publicar com muita frequência, a menos que você queira ser considerado pelos todos como uma pessoa que envia spam e possivelmente estes podem se precipitar e bloquear seus posts futuros. Manifeste-se de maneira ponderada, no máximo 1 a 2 vezes por dia.
Em matéria de conteúdo, o Facebook te dá a liberdade de publicar praticamente tudo o que você quiser, desde texto a imagens, passando pelos vídeos. Agora, não se esqueça, os membros da comunidade recebem diariamente muitas notificações em seu feed de notícias. Para que suas mensagens possam se destacar no meio de tanta informação diária, você deve escolher uma imagem que atraia o olhar imediatamente ou escrever um caption (uma legenda que acompanha sua publicação) bem cativante. Ou até os dois, o que seria o ideal, como nesta imagem retirada de nossa própria conta no Facebook.


  Twitter

   Twitter, o passarinho que te canta como vai o mundo

Twitter, as notícias diretamente publicadas por aqueles que as vivem ou produzem. Não é por acaso que é a rede social preferida pelos jornalistas, políticos e artistas! Estes profissionais agradecem a possibilidade de fazer declarações que rapidamente são espalhadas pelo planeta Web. Além disso, o Twitter é utilizado por empresas e por pessoas particulares para compartilhar suas visões, opiniões ou repassar informações de seu interesse. Deve ser urgentemente usado caso você queira se colocar como expert em seu ramo de atividade.

Como usá-lo?

Ao contrário do Facebook, o passarinho azul precisa de uma presença e cuidado constantes. Os experts avaliam que um bom ritmo de publicação é de 5 a 7 tweets por dia. Publicar no correr do dia, em horário comercial, aumenta as chances de as pessoas lerem seus tweets e para os sortudos, receberem retweets (mensagem compartilhada por outras pessoas).
As mensagens no Twitter são limitadas a 140 caracteres e nem um a mais. Se você adicionar uma imagem, que conta como 24 caracteres, só restam 116. Portanto, é preciso ser conciso. Concentre-se nos termos verdadeiramente importantes e tente encontrar uma fórmula o mais atraente possível. É exatamente como o título de um artigo de jornal, você precisa fazer com que seus leitores queiram saber mais com apenas algumas palavras. Para te ajudar, você tem à disposição as famosas Hashtags (#), que você pode inserir em seus tweets para que sejam linkadas a feeds de notícias e assim aumentar sua visibilidade. Use não mais que uma ou duas Hashtags por mensagem. Mais do que isso, diminuem as suas chances de conseguir que seus seguidores se engagem.
Última dica: inclua uma ilustração (imagem, vídeo ou animação GIF) em seus tweets tanto quanto possível. Um estudo recente mostrou que usar uma imagem aumenta em 78% as chances de ser compartilhado. Seria uma pena se privar disso!


  Instagram

   Instagram, entre o narcisismo 2.0 e os shopping centers

O sucesso do Instagram se deve à sua dupla função, como rede social e como aplicativo. Para esta última, você encontra inúmeros filtros que permitem ao usuário dar, num piscar de olhos, uma aparência artística ou vintage às fotos tiradas com seu smartphone. Em seguida, as imagens simplesmente são transmitidas aos contatos. Hoje em dia, todo o mundo usa o Instagram: as celebridades para mostrar todo o glamour de suas vidas maravilhosas; as empresas, para fazer uma publicidade de maneira original; pessoas para compartilhar suas mais recentes fotos favoritas na culinária ou de seu vestuário.
Como usá-lo?
Cada usuário do Instagram possui uma página pessoal que se parece com um muro onde você exibe suas imagens. Seus seguidores podem deixar comentários ou marcar que curtiram suas fotos. É simples assim!
Se você deseja dar vários passos adiante e ser a nova Kim Kardashian (56 milhões de seguidores), você vai precisar otimizar o gerenciamento da sua rede. Para começar só publique fotos de boa qualidade. Imagens mal tiradas ou pixeladas não vão atrair as ”Curtidas”. Em seguida, suas fotos devem ser acompanhadas por textos com algumas Hashtags (#) que servem, como no Twitter, para linkar seu conteúdo às tendências do momento. No Instagram, não hesite em encher de Hashtags: o envolvimento atinge o ponto de otimização com 11 Hashtags ou mais. Por fim, poste regularmente (várias vezes ao dia) a fim de aumentar sua visibilidade.

  LinkedIn

   Linkedin, a mais profissional das redes sociais

A rede social de referência para os profissionais e que beneficia 300 milhões de membros no mundo, sendo 10 milhões só na França. Aqui você pode encontrar um emprego, mostrar sua empresa ou encontrar novos relacionamentos comerciais. Para dizer em apenas três palavras: inscreva-se rapidamente!
Como usá-lo?
Comece por criar e otimizar seu perfil do Linkedin. É graças ao seu perfil que os recrutadores vão te encontrar, saber mais sobre você e te propor novas oportunidades. Não esqueça de conectar seu CV digital ao seu perfil e, dessa forma, mostre que você domina perfeitamente o meio digital.
Uma vez feito isso, mostre que você é proativo. Adicione aos seus contatos, colegas, amigos e antigos companheiros de sala de aula. Assim você também tem acesso aos contatos deles. Quem sabe, talvez nesse meio todo há alguém que trabalha na empresa que você tanto ambiciona… Em seguida, para mostrar que você realmente domina seu ramo de trabalho, compartilhe publicações que são do seu interesse. E que tal se lançar e postar seus próprios artigos? Ter um blog é uma excelente maneira de se fazer ouvir e compartilhando seus artigos com seus contatos do Linkedin, você pode aumentar o número daqueles que escutam sua voz.

  Snapchat

   Snapchat, uma rede social não tão efêmera

Quem poderia acreditar? Em apenas alguns anos o Snapchat se instalou definitivamente no cenário da Web. Não parecia tão evidente assim para um serviço onde o principal é o envio de fotos e vídeos… só que com tempo de duração limitado. Mais de 100 milhões de pessoas mandam todos os dias imagens engraçadas, surpreendentes ou maliciosas. É também, dentre as redes sociais, a de idade mais jovem, uma vez que a idade média de seus usuários é de apenas 18 anos. Se você já passou desta idade pode ficar tranquilo, sempre pode continuar usando para se divertir com os amigos, enviando imagens chocantes ou retocadas. As empresas também começam a se aprofundar neste filão e usam o Snapchat para publicidade.
Como usá-lo?
No Snapchat, você pegar fotos e vídeos e enviar para seus contatos. Em princípio, nada de muito novo nisso aí. A não ser o fato da rede fantasma ter construído seu sucesso com uma ideia meia boba, mas genial ao mesmo tempo: as fotos e vídeos enviadas têm um tempo limitado de duração! Ou seja, você pode configurar o tempo que o destinatário terá para ver sua “Snap” (foto momentânea), de 1 a 10 segundos. Depois disso a mensagem se autodestrói ao estilo “Missão Impossível”. E é isso que imediatamente dá uma apimentada ao assunto! Mais ainda, você pode adicionar legendas a suas fotos e vídeos ou até desenhar por cima, diretamente de seu smartphone (quem nunca sonhou em colocar um bigode na foto do seu chefe?)


  YouTube

   YouTube, o mais novo queridinho das empresas

Todos os indicadores já mostram: o vídeo é A mídia que vai fazer a Web ir em frente nos próximos anos. Não é que texto e imagens saíram de moda, mas os internautas apreciam um pouco de variedade e movimento e aí, nada vale mais que um bom e pequeno filme. O YouTube rapidamente passou a ser uma referência, ao ponto de ter sido comprado pelo Google em 2006 pela pequena soma de 1.65 bilhões de dólares (deixamos para vocês o cálculo da conversão para Reais, é de deixar qualquer um tonto). A grande vantagem desta rede: você pode não somente ver seus clipes preferidos, mas pode também compartilhá-los com seus contatos ou publicar seus vídeos para que todo o mundo possa conhecê-los.
Como usá-lo?
Você pode começar seus primeiros passos no YouTube compartilhando os clipes de cantores que você gosta ou trailers de filmes que você espera impacientemente que sejam lançados. Uma vez iniciada essa etapa, você pode passar para a fase seguinte: poste seus próprios vídeos! Parece meio intimidador dito dessa forma, mas se você pensar bem, certamente também tem conteúdo seu para compartilhar. Por exemplo, uma empresa poderia filmar um pequeno tour pelos seus escritórios e fazer um vídeo de demonstração de seus produtos ou de sua mais recente propaganda. Um ponto essencial precisa ser mencionado: como no Google, também estão trabalhando muito para melhorar sua visibilidade. Então, tome o cuidado de otimizar o SEO de seus vídeos no YouTube.
Última dica: Uma vez que esteja online não esqueça de compartilhar seu vídeo em seu site e nas outras redes sociais!



  Google+

   Google+, a ovelha negra da Web

Como o nome indica, o G+ é a rede social do Google, mas apesar de seu “papai” famoso, esta plataforma não é um sucesso. Muitos usuários veem aí uma repetição inútil do Facebook e abandonam. No entanto, ela tem mais de um truque na manga!

Como usá-lo?

A grande vantagem do Google+ é ser polivalente. Esta plataforma abrange todas as funcionalidades que você encontra nas outras redes sociais: lista de contatos, compartilhamento de fotos e vídeos, feed de notícias, etc. Você ainda fica conectado permanentemente a todas as ferramentas do Google: HangOut para falar diretamente com seus contatos, Gmail para acessar seus emails ou Documents para compartilhar seus arquivos de trabalho.
O G+ funciona um pouco diferente das outras redes sociais, já que depois de incluir seus contatos você precisa se inscrever nas comunidades do seu interesse. Isto permite que você seja informado diretamente das novidades relacionadas a um assunto específico (design, por exemplo) ou a uma empresa específica sem precisar procurar. Muito prático!
Enfim, é isso e o principal é que o G+ pode ajudar a melhorar seu SEO perante o Google. 

Só isto já justifica se inscrever imediatamente nesta rede social. Afinal, quem ousaria ignorar o descendente do Império mais poderoso da Web?
Promova Seu Negócio


fonte:wix

Gostando do artigo, deixe sua idéia!
Que tal?
Comentem sobre o artigo, suas opiniões, as quais são importantes para nosso site!

- Tirem suas dúvidas através de contato
ou através de:
nosso formulário de comentários aqui!!!


Att.
Equipe
mensagensdiversificadas.com.br
Read More

mensagens

Post Top Ad

Your Ad Spot